Cinemateque


Awake – A Vida Por Um Fio by blogcinemateque
maio 30, 2008, 7:03 pm
Filed under: Robson Saldanha

Não consegui ver críticas que pudessem enaltecer um pouco do filme em questão. Todos a bombardearam, alarmaram o fato (verdadeiro, por sinal) de não haver ligação importante entre as explicações iniciais do filme (sobre existirem pacientes que ficam acordados e imóveis durante a cirurgia) com a história que se desenrola. Eu sei e tenho que concordar que isso não foi importante pra o objetivo central da história, no entanto, é um bom enredo, com uma temática que atrai a muitos. E tem um desfecho muito interessante.

Hayden Christensen (Jumper) é Clayton Beresford, um bilionário aos vinte e dois anos de idade que vive sobre as ‘asas’ da mãe Lilith (Lena Olin – Casanova) que tenta protegê-lo de todas as maneiras. Aquele conhece Sam Lockwood (Jessica Alba – O Olho do Mal) e se apaixona por ela, casando-se contra o desejo da mãe. Ele também tem um serio problema de coração e precisa fazer um transplante o mais rápido possível. É nesse transplante que ocorre o fato dele está consciente durante a cirurgia e que se passa o clímax do filme.

Tenho que concordar com o fato de que Hayden ainda tem muito, mas muito mesmo, a aprender como ator. Ele precisa amadurecer ter mais emoção. Isso atrapalhou um pouco o filme, mas também acredito que ele esteja um pouco melhor do que em Jumper (2008). Quanto a Jessica Alba, não devemos exigir tanto, é de se notar que ela nunca teve excelentes atuações, talvez ainda não seja esse o seu momento.

O que acontece é que o diretor e roteirista estreante Joby Harold pecou no quesito ordem das coisas. Não soube explorar direito ou uma ou outra coisa. Calma, vou ser mais claro. Ele não soube explorar mais a super armadilha que o protagonista tava sendo vítima e também acabou por não explorar o fato de haver tantas pessoas que ficam conscientes durante uma cirurgia, o que também é um fato curioso, pra todos nós. Pela boa intenção do filme e pela desenvoltura da história que chega a surpreender, gostei do resultado final. Apesar de saber que poucos concordarão comigo!

Anúncios